quinta-feira, 2 de março de 2017

Galeria


Imagem relacionada

Galeria

Lá  está ele
Sentado naquela fotografia
Ao longo do tempo, ao longo dos dias
Sorrindo para a eternidade

Plasmado numa galeria
Entre muitos retratos
O brilho dos seus olhos
A luz do seu sorriso
Vai inundando  do seu canto
Os tantos que um dia estiveram ao seu lado

E assim vai emergindo a cada instante
Desta dimensão que habita
Feito sonho, pensamento
Renascendo  dos corações
Do mais fundo de nossas emoções
Este  retrato  é pura vida.


Autor
Carlos Marcos Faustino
02/03/2017 – quinta-feira – 08h50



3 comentários:

  1. Belo poema!!!
    Fez-me lembrar da frase de Millôr Fernandes :
    “A Academia Brasileira de Letras se compõe de 39 membros e 1 morto rotativo...”
    Parabéns pela bela inspiração!!!

    ResponderExcluir
  2. Tania Maria Gimenes Brochini
    Acabou de sair do berçário? Ficou muito linda até parece que estou na galeria observando o quadro. Parabéns.
    02 de março de 2017

    Marcos da Cruz Coelho
    Muito linda,Carlão.
    Verdade,nas galerias eternas da lembrança.
    02 de março de 2017

    ResponderExcluir
  3. Linda esta poesia, Parabéns meu amigo, que DEUS os conserve assim enriquecendo-nos com suas belas poesias

    ResponderExcluir

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.