sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Somente sementes

Somente sementes

Com o tempo tudo se acaba,
Tudo muda, até nós  passamos,
E se não deixarmos sementes
O que restará de nós? Nada!

Em principio uma saudade
Depois uma lembrança
Uma foto na estante
Uma flor no aniversario
Uma oração no Natal
Uma visita em finados

Depois aos poucos
Não somos mais lembrados
Desaparecemos nas asas do tempo
Somos apagados dos pensamentos

Vão-se os filhos como nós vamos
Vão-se o s netos pelo mesmo caminho
E o que passa, fica perdido no passado.

Pensemos um pouco nos nossos antepassados
Dos quais nem  sequer os nomes sabemos
Simplesmente nua e crua realidade
Mas que um dia estiveram aqui neste espaço
Com seus risos, com seus sonhos seus amores
E que como plantas, deixaram aqui suas flores
Suas sementes, marcas pra eternidade.

Autor
Carlos Marcos Faustino
07/10/2016 – sexta-feira – 11h13



Nenhum comentário:

Postar um comentário

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.