domingo, 25 de setembro de 2016

Meu barco




A imagem pode conter: 1 pessoa, oceano



Meu barco

O que nos distancia
Uma noite, um dia
Muitos anos percorrendo
uma estrada no tempo
Vai, me deixa
sem uma palavra, uma queixa.

Sozinho fico
sozinho vou distante
feito um planeta flutuante
Um outro mundo
Uma embarcação se distanciando
num mar de águas revoltas
Não há volta.

A roda vida esmaga
 e eu tentando reter a mágoa
que sinto
Enquanto vou sumindo
seguindo a rota
Meu barco eterno
Meu eu
Rumo ao infinito
Apenas mais uma nave 
perdendo-se no universo.

Autor
Carlos Marcos Faustino
26/09/2016 - segunda-feira - 20h01

2 comentários:

  1. Jaci Penteado
    Lindo....
    31 de dezembro de 2017 às 13:05

    ResponderExcluir
  2. Antonio Carlos Coutinho
    Querido amigo um feliz ano novo e que 2018 continue a escrever coisas lindas para todos nós que Deus o abençoe
    31 de dezembro de 2017 às 14:33

    ResponderExcluir

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.