quinta-feira, 7 de julho de 2016

Cantante Passarinho

Cantante passarinho

Era assim, um passarinho cantante
Que ao adentrar o portão basculante
Saudava-me lá de dentro

No longo escoar dos dias
Cantava-me mil  melodias
Quais trilhas  pros meus pensamentos

E eu às vezes  eu ate brincava
Cala a boca passarinho!
Mas ele não se aquietava


Ora  cantando pra outrem
Ou quieto em seu cantinho
A espera de um dedo somente
Pra que cante novamente

Uma página virada
Um verso  que não diz nada
Pra quem não sabe da historia

Um alarme pra chegada
Dos que vinham, que iam, não importa
Bastava chegar-se à porta

Da mesa em que ficava
Soltava o canto e pronto
Um encanto

Bem baixinho, a gente dizia
Entre um riso , ironia
Cala a boca passarinho
Psiu!!! Fique quietinho.!!!!!



Autor
Carlos Marcos Faustino
070/07/2016 – quinta –feira – 16h15








6 comentários:

  1. Tão belo e ao mesmo tempo tão singelo. Parabéns pelo poema, amigo e um ótimo dia.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado meu amigo poeta Alexandre. Muito feliz por tê-lo presente neste blog. Sempre bem-vindo.Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Tania Maria Gimenes Brochini

    Adorei a poesia mas essa ilustração tem toda minha simpatia.

    Obrigado minha amiga

    ResponderExcluir
  4. Elizabete Aparecida Lopes de Arruda
    Quanta graciosidade!

    ResponderExcluir

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.