quinta-feira, 26 de maio de 2016

Amor Primeiro



Amor primeiro

Suas formas sob tuas vestes,
Vislumbram-me desejos
 Apetecem-me
Eriçam-me todos os pelos
Acendem em mim paixões
Vontade louca de mergulhar sem nenhum pejo
Navegar apaixonado em todas tuas curvas e  esquinas
Morrer extasiado no aconchego dos teus braços
Sufocado por teus beijos

Enfeitiçado neste olhar matreiro,
Quero delirar primeiro
No êxtase  do prazer que me acomete
Deitar- me enlaçado feito seu travesseiro,
Depois que seu corpo 
Uníssono ao meu
Adormecer feito um  pássaro cansado
Após horas e horas de voo

E o suor que estiver bailando em nossa alcova
Será a única  viva prova
Deste tresloucado ato, impensado gesto
Raro momento que a lucidez desanda

Despertar agora, único jeito
O impossível em sonho realizado
Você meu inconfessável desejo
 Meu amor primeiro.

Autor
Carlos Marcos Faustino
26/05/2016- quinta-feira- 16h43



2 comentários:

  1. Boa noite Faustino. Tu escreves muito bem, lindo o teu poema. Ainda sobre o amor que é um dos sentimentos mais puros e bonito que há no mundo. Grande abraço. http://apenasumcomeco.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Renata por suas gentis palavras. Muito honrado com sua visita.

    ResponderExcluir

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.