domingo, 20 de dezembro de 2015

Rosas brancas


A imagem pode conter: planta, flor, natureza e atividades ao ar livre
Rosas brancas

Alvas como nuvens de algodão
Tantas emoções à flor da pele
Rosas brancas inundam
Transcendem lá do fundo d’alma
Uma calma que iluminada
Faz-se quando em suas pétalas depara.

São como penas aglutinadas
De garças quando se aquietam das revoadas
São como um portal pro paraíso
Embriagando-nos os olhos,
Adentrando todos nossos sentidos.

Cânticos de anjos soam aos nossos ouvidos
Nestes momentos que ficamos abstraídos
Rosas brancas, prenúncio de uma paz que nasce
Quisera que pra sempre altivas neste galho ficassem.

Autor
Carlos Marcos Faustino
21/12/2015 – segunda-feira – 00h57




Nenhum comentário:

Postar um comentário

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.