domingo, 6 de dezembro de 2015

Aqui, acolá



Aqui, acolá

Fiquei aqui, acolá
Sem saber o que fazer
Sem saber o que pensar
Sem dormir, sem acordar
Perdido em mim mesmo
Aqui e acola
Violência na TV
Novela, telejornais
Estudantes, policiais

Neste mundo de bandidos
Já nem sabemos mais
Onde está aquela paz
Estampada em comerciais
Se eu abro a minha janela
Ou se eu saio no portão
Posso levar um tiro
Um assalto à mão armada

Roubam minha liberdade
Fico a mercê da sorte
Cada dia sobrevivo
Sem esperança, sem norte
Sou voz dum povo sofrido
Que a cada dia morre 
Escravidão falsificada
Neste mundo só de ricos
Sou só mais um da massa
Aqui e acola
Fome, miséria, pobreza
Nossa única certeza
É ter fé em Deus, mais nada.



Autor
Carlos Marcos Faustino
06/12/2015- domingo – 14h25



Nenhum comentário:

Postar um comentário

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.