sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Resta-me um tempo


Resta-me um tempo

Resta-me um tempo, inda me resta,
Todo um tempo pra dispor meu riso,
Viver embriagado nesta festa,
Enquanto outro tempo já me é previsto.

Toda partida leva no bolso uma chegada,
A gente vai, mas pode voltar numa visita,
Pois o afeto que nesta vida se conquista,
Pra sempre em nossos corações faz morada.

Cada momento teu, faça-o único,
Não o desperdice em atitudes erradas,
Tenha simplicidade nos teus rumos,
Deixe só fluir o amor em tuas palavras.

Autor
Carlos Marcos Faustino
27/10/2015 – terça-feira – 09h56


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.