domingo, 13 de setembro de 2015

Sorria



Sorria

Palavras nuas
Secas
Vertem mágoas
Descem por dentro
As lágrimas.

Dilatam-se as retinas
Explode quente nas veias
Do coração, o sangue
Dispara numa maratona
Corpo adentro e serpenteia.

No cérebro
Busca-se nas interrogações
Razões alheias às emoções
Melhor implodir
Apagar tudo  e sorrir

O sorriso
É a arma que a tudo desarma
Luz pras trevas
Desmonta qualquer má palavra
A torna menos dolorida
Ameniza e a transforma
Sorria, não sofra, sorria

Autor
Carlos Marcos Faustino
11/09/2015- sexta – feira – 17h28



Nenhum comentário:

Postar um comentário

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.