sábado, 26 de setembro de 2015

Janelas - I

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas
Janelas - I

Quase toda a noite
Abro a minha janela
E no meu sonho vou até ela
Percorro suas ruas
Adentro a velha casa
Como se o tempo voltasse
E desfilasse ali na minha frente
Todos aqueles personagens
Cada rosto daquela cidade
Cada cena, cada esquina
Cada música que se fez trilha sonora
Cada recanto da velha escola
Cada poltrona do cinema
Onde viajávamos nas sessões
De sábado e domingo
Cada canção dançada
Na luz negra do “Galinheiro”,
Cada olhar, cada aconchego
Cada toque de mão
Cada emoção escondida
Cada apito do trem
Passando sob o pontilhão
Como era doce aquela vida!
Mas  quando amanhece
Retorno sorrindo
A janela do meu peito sentindo
Um turbilhão de saudades
Daquele rincão que me abraçou
Quase uma vida inteira
Parapuã, cidade coração,
Pra ti minha devoção verdadeira

Autor
Carlos Marcos Faustino
26/09/2015- Sábado – 11h53




37 comentários:

  1. Maria Umbelina Pacheco Lima
    NOSSA TERRA É INESGOSTAVEL NUM DEIXO MAIS ELA !!MAS TENHO MEMORIAS DOS TEMPOS PASSADOS COM AMIGOS ,AS
    14 de julho de 2017 às 18:16

    Maria Inês Fregonezi
    Maria Inês Fregonezi Tempos inesquecíveis, né Carlos?
    14 de julho de 2017 às 17:09

    Francisco Rivas Martinez
    Francisco Rivas Martinez
    Esta foi a cidade que passei vários anos da minha vida , ai deixei amigos e alguns inimigos.. Principalmente o que disse que eu era analfabeto politico.Imagine se fosse letrado em politica .
    14 de julho de 2017 às 17:10

    Maria Conceição Gava Barreto
    Maria Conceição Gava Barreto Se saudade matasse, eu estaria mortinha...
    14 de julho de 2017 às 17:12

    Clarice Marqueis
    Clarice Marqueis Nossa essa terrinha é boa muita saudades
    14 de julho de 2017 às 17:16

    Vilma Fortunato
    Vilma Fortunato
    Que saudade minha terra natal
    14 de julho de2017 às 17:16

    ResponderExcluir
  2. Rosangela Dalla Pola Almeida
    Rosangela Dalla Pola Almeida ·
    Terra natal, não tem como esquecer, foi onde passei minha infância, adolescência e juventude, agora retorno sempre que posso para matar a saudades de grandes amigos que ainda tenho por lá. Amo minha terra natal.
    14 de julho de 2017 às 17:51

    ResponderExcluir
  3. Marilene Climaci Pereira De Sousa
    Marilene Climaci Pereira De Sousa Parabéns Carlos, muito lindo se poema, até eu voltei lá agora
    14 de julho de 2017 às 18:25

    ResponderExcluir
  4. Tania Maria Gimenes Brochini
    Tania Maria Gimenes Brochini Outra viagem a terrinha! Faço minha as suas memórias, são as mesmas só as pessoas são diferentes e em Poesias ficam mais lindas ainda.
    14 de julho às de 2017 18:50

    ResponderExcluir
  5. Elizaide Alvarenga Yoshida
    Elizaide Alvarenga Yoshida
    Saudades de Parapuã.
    14 de julho de 2017 às 19:06

    ResponderExcluir
  6. Christina Castello Branco Augusto
    Christina Castello Branco Augusto Também tenho Parapuã em meu coração ❤️.
    14 de julho de 2017 às 19:19

    Lurdes Martin Martins
    Lurdes Martin Martins Parabéns Carlos! Nossa terrinha é boa demais!
    14 de julho de 2017 às 19:23

    ResponderExcluir
  7. Christina Castello Branco Augusto
    Christina Castello Branco Augusto Também tenho Parapuã em meu coração ❤️.
    14 de julho de 2017 às 19:19

    Lurdes Martin Martins
    Lurdes Martin Martins Parabéns Carlos! Nossa terrinha é boa demais!
    14 de julho de 2017 às 19:23

    ResponderExcluir
  8. Roseli Lopes
    Poeta sensível, memória Boa. Inteligente na escolha das palavras. DEUS o abençoe sempre com tanta inspiração. Qualquer dia darei minhas crônicas pra ler.Tenho 2 livros prontos que um dia editarei. PARABÉNS
    14 de julho de 2017 às 19:47

    ResponderExcluir
  9. Tolentino Tegne Stocco
    Eita saudade
    14 de julho de 2017 às 19:58

    ResponderExcluir
  10. Luís Guilherme 👏👏👏👏
    14 de julho de 2017 às 20:00

    ResponderExcluir
  11. Walter Basso
    Saudades muitas saudades (Branco)
    14 de julho de 2017 às 20:26

    ResponderExcluir
  12. Ghyra Gustinho M Marques ...
    Saudades da minha terrinha. Carlão o "poeta" do século 21.
    14 de julho de 2017 às 20:43

    Ghyra Gustinho M Marques
    Ghyra Gustinho M Marques ...Saudades é nostalgia do amor, que nunca esqueci por ti Parapuã. Tive muitas tristezas, muitas dores, a asma que muito me judiou; mas foi o berço do meu pequeno aprendizado, e os meus maravilhosos AMIGOS, que fizeram com que eu esquecesse as dores e os sofrimentos, mesmo assim, essas pedras que tive pelo caminho, ajudaram também a me edificar...Valeu Carlão...
    14 de julho de 2017 às 21:15

    ResponderExcluir
  13. Diva Pacanaro
    Lindo poema.
    14 de julho de 2017 às 21:21

    ResponderExcluir
  14. Ghyra Gustinho M Marques
    ...As canções e os violões que nos divertia na área da casa de meu pai. As 14 Mais que ouvíamos aos sábados na "Fonte Luminosa"....saudades vivas e que nos dá a força para caminharmos mais e mais...com a ajuda e permissão do Nosso Precioso DEUS.
    14 de julho de 2017 às 21:27

    ResponderExcluir
  15. Maria De Lourdes Zanim
    Parapuã..terra querida
    15 de julho de 2017 às 00:00

    ResponderExcluir
  16. Maria Lucia Gimenes
    Quando sai de Parapuã, nos meus treze anos, deixei meu início da adolescência. O início da transformação, quando começamos a deixar o casulo. Pois bem, como defesa, só depois de muito tempo vim a descobrir, só me recordava de coisas de fatos e até de p...Ver mais
    15 de julho de 2017 às 00:56

    ResponderExcluir
  17. Antonio Carlos Coutinho
    Poesia linda e a foto de Parapuã belas recordações
    15 de julho de 2017 às 07:27

    ResponderExcluir
  18. Marilene Da Cruz Coelho
    Lindo! Viajei no tempo.
    15 de julho de 2017 às 10:40

    ResponderExcluir
  19. Maria Do Carmo Falleiros
    Amo essa cidade. Mesmo não vivendo aí.
    15 de julho de 2017 às 14:38

    ResponderExcluir
  20. Jose Ferreira Lelis
    Terrinha inesquecível,
    15 de julho às 15:05

    ResponderExcluir
  21. Elizabete Aparecida Lopes de Arruda
    Como é maravilhoso recordar em poesia coisas que elevam nossa alma e nos faz voltar no tempo.
    15 de julho de 2017 às 21:18

    ResponderExcluir
  22. Solange Delgado Chiaradia
    Adorei essa viagem,parabéns!!
    15 de julho de 2017 às 23:29

    ResponderExcluir
  23. Sonia Camara Silverio Nascimento e moro aqui até hoje, adoro aqui
    16 de julho de 2017 às 00:41

    ResponderExcluir
  24. Luis Carlos Dos Santos
    Retrata-me muito, vejo-me neste sonho.
    17 de julho de 2017 às 10:50

    ResponderExcluir
  25. Antônio Lino Pestana
    Pois é Carlos, me vi coroinha do Padre Jerônimo...
    17 de julho de 2017 às 13:52

    ResponderExcluir
  26. Ednéia Rigoleto Alarcon
    Parabéns poeta!! Todo o meu amor por nossa Parapuã daqueles tempos!!
    17 de julho de 2017 às 13:52

    ResponderExcluir
  27. Sandra Gimenes Menabó
    PArapuã é uma cidade que fica em um cantinho do coração de todos que moraram aí.Ninguém esquece desse pedacinho de chão aconchegante e acolhedor.
    17 de julho de 2017 às 22:54

    ResponderExcluir
  28. Maria Conceição Gava Barreto
    Lindo.... Sabe que me senti nessa janela recordando tudo isso e muito mais... Recordações eternas amigo...bjs
    25 de setembro de 2017 às 19:54

    ResponderExcluir
  29. urtirMostrar mais reações · Responder · 1 · 3 h
    Remover
    Marilu Vedoveto
    Marilu Vedoveto Deu muita saudade da minha casa, da escola, tudo são lembranças do cinema que eu gostava muito de ir. Nossa! passou um filme!

    ResponderExcluir
  30. Rosa Paula Gomes
    Linda linda. Nossa como eu gostava de morar em Parapuã. Eu era tão menina mas amei muito essa cidade.
    25 de setembro de 2017 às 22:40

    ResponderExcluir
  31. Christina Castello Branco Augusto
    Cidade- coração linda!!!!
    25 e setembro de 2017 às 23:12

    ResponderExcluir
  32. Maria Lucia Gimenes
    Eu adorava , quando ainda não frequentava, ver as pessoas dançando pelas frestas do clube galinheiro. Depois , por pouco tempo, desfrutei também de alguns bailes.
    26 de setmbro de 2017 às 01:07

    ResponderExcluir
  33. Zuza Gimenes
    QueSaudadesssss
    28 de setembro de 2017 às 23:13

    ResponderExcluir
  34. Marcia Theodoro Tonelli
    Que lindo!!!
    16 de outubro de 2017 às 00:07

    ResponderExcluir
  35. Tina Prado
    LINDO , lindo , poeta !!! A gente volta no tempo , lendo !!! Boa e feliz tarde à todos !!!
    16 de outubro de 2017 às 12:35

    ResponderExcluir

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.