sábado, 29 de agosto de 2015

Versos na madrugada


Versos na madrugada

Era uma vez
Um poeta e sua musa
Versos na madrugada
Um céu de estrelas e a lua
A iluminar janela adentro
Trazendo um novo alento
Pra aquela alma apaixonada


Sereno pingando versos
Amores um tanto incerto
Musa, poeta, lua
E a rua , deserta. Nua
Aconchegando suas mágoas
Enquanto desenha palavras
Construindo a poesia
Pra guardá-la a revelia
De sua vontade que é deixá-la
Que o vento a sussurre aos ouvidos
E desperte mi l sentidos
No seio de sua amada



Autor
Carlos Marcos Faustino
27/08/2015 – quinta – feira – 23h33


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.