quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Pássaro ferido


Pássaro ferido

Toma-me a juventude
Que inda em mim expira
Resquício interno que não se denota
Exceto quando em meus versos aflora
E sai da quietude

Toma o meu sorriso
O meu último suspiro
Acolha-me feito um pássaro ferido
Neste meu voo, ter te conhecido
Fez-me mais vencedor que vencido


Autor

Carlos Marcos Faustino
05/08/2015 - quarta -feira - 10h55

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.