sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Baile das fadas


Baile das fadas

Saci foi ao baile das fadas
Iara o viu e ficou apaixonada
Logo, a rainha das águas
Que dançava com o lobisomem
Disse que estava enjoada
A música a deixara cansada
Apenas um belo pretexto
Uma desculpa esfarrapada

A canção parou de repente
Terminada a seleção
Uma linda e bela valsa
 Propagou-se no salão
 A Iara extasiada
Volveu os olhos pro saci
Como a dizer
Vamos dançar, estou aqui

Ele veio, tomou-lhe mão
Olhos nos olhos
Valsaram acima do chão
Numa leveza delirante
Feito bolhas de sabão

Quem não gostava da cena
Era a cuca que enciumada
Queria botar abaixo
 O lindo baile das fadas


Bumba meu boi exigiu
Uma dança mais ritmada
Carimbo, forró, capoeira
Frevo, caiapó, a noite inteira
Numa mistura danada

O saci tanto pulava
Que deixou tonta a bela Iara
A cuca aproveitou a deixa
E cortou toda a madeixa
Da bela rainha das águas

Meia noite
Vieram mil pirilampos
Corujas de todo canto
Pra anunciar numa algazarra
O recital das cigarras

Madrugada
Festa quase acabada
Mula sem cabeça e boitatá
Fazem uma triunfal entrada

As fadas que toda a noite
Ficaram num canto amuadas
Resolveram por um fim
Naquela grande furada


Varinha mágica, pirilimm pim pim
Abracadabra
Alakazan, alakzazin
Rotina na selva retomada


Cada qual no seu canto,
Cada qual no seu lugar
O saci correu pras matas
Iara voltou pras águas


O resto dos convidados
Voltaram a ficar encantados
Nas historias, lendas, mitos
Nas páginas de muitos livros
Pra quem quiser encontra-los



Autor
Carlos Marcos Faustino
12/08/2015 – quarta – feira – 22h10


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.