quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Tempestuoso abrigo


Tempestuoso abrigo

Existem momentos
Que o coração aperta tanto
Fazendo jorrar lágrimas por tudo quanto é canto
Na expressão do olhar, no sorriso
Numa saudação a um amigo
Num verso mal escrito.

E tudo o que  seria preciso
Pra acalmar este tempestuoso abrigo
Talvez fosse um abraço, um gesto
Um silêncio compartilhado.

O coração quando  sente que já não cabe
Tanta emoção em seu habitat
Explode por qualquer motivo
Por amor, por saudade,
Por qualquer coisa que vem que invade
Que machuque, que  o maltrate
E por isso, às vezes fica triste o sorriso.


Autor
Carlos Marcos Faustino
10/12/2014- Quarta feira – 23h27m







Nenhum comentário:

Postar um comentário

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.