quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

A mercê do vento



A mercê do vento


Não sou doutor
Sou poeta
Cantador de versos
Sem navio
Sem mar
Sem porto

Sem dólar
Faço meus voos
Em minha poesia
 E ali encontro consolo

Não tenho troféus
Nem artigos
Em livros eternizados
Nem becas, tampouco anel
Só diplomas em papel
Nem tenho pressa
Pra que! Sou poeta

Não vendo
Não troco
Nem permuto
Compartilho o que escrevo
Nem entendo
O nada deste tudo
Resumido no vazio
Que é perder o andar do dia
Quando ainda é tão cedo
Mesmo já ter passado tempo
Tanto tempo  a mercê do vento!


Autor
Carlos Marcos Faustino
12/12/2014- sexta feira- 00h51



Nenhum comentário:

Postar um comentário

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.