sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Cães, sempre amigos!


Cães, sempre amigos!


Sorriso maroto, arte feita,
 Papeis rasgados na garagem,
Basta um olhar  de reprovação,
E elas vêm aconchegadas rente ao chão.

Dentes a mostra num riso desenxabido,
Até bonito, diga-se de passagem,
Impossível não perdoar a traquinagem,
Não se apaixonar,
Impossível não afagar levemente seus pelos coloridos
E não se fartar dos afetos delas pra comigo

Brincadeiras em torno do carro,
Corro, elas correm, cercam-me dos dois lados,
Saltam mais da altura do meu peito,
E do seu jeito expressam felicidades.

Mas traquinagens a parte,
A  postos sempre, aguçados os sentidos,
Sabem distinguir quem são amigos,
E como não sabem falar, latem,
Mas isso também não é preciso,
Pois é no olhar que amores por nós transmitem.



Autor
Carlos Marcos Faustino

18/10/2014- sábado- 00h58m

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.