quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Cadê a tua luz


Cadê a tua luz!


Cadê a tua luz!
Daqui a vejo, apagada,
Escura é a estrada,
Quando à noite, o sol descansa,
E debanda pra outro espaço,
Ou será que somos nós que debandamos,
E girando vamos vida afora,
Consumidos pelos anos,
Que aos poucos, aos poucos nos traga.


Cadê a tua luz!
Não perca a tua energia,
Vai a noite, vem o dia,
Todo mal um dia passa,
Um sorriso é a passagem,
Pra uma bela viagem,
Pelos caminhos da vida,
Poe certeza absoluta,
Nos pensamentos de agora,
La na reta de chegada,
De belos anos vindouros,
Diremos adeus as labutas,
Pra colher todos os louros.


Autor
Carlos Marcos Faustino
09/10/2014- Quinta Feira- 01h25m



2 comentários:

  1. Tania Maria Gimenes Brochini
    Muito linda.
    Em 23 de fevereiro de 2017 às 22:48

    Christina Castello Branco Augusto
    Christina Castello Branco Augusto Parabéns!!!!
    23 de fevereiro de 2017 às 23:40

    ResponderExcluir

  2. Valter Hernandez
    Valter Hernandez Parabéns.
    24 de fevereiro de 2017às 16:29

    ResponderExcluir

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.