segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Meu menino adulto

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, atividades ao ar livre e área interna
Meu menino adulto

Menino já esta amanhecendo,
Teu rincão ficou pra trás,
 E uma nova vida pra ti recomeça,
O trem serpenteia e se apressa,
Em apenas uma noite querendo ou não,
Ao pisar na estação final, já serás adulto.

Junta tua bagagem pequena
Aperta as mãos nos bolsos, morda os lábios,
No compasso do teu coração inseguro, respira,
Absorve o ar poluído, estanca teu grito,
E segue como se o teu medo fosse breve

Menino já amanhece e lá de onde vieste,
Agora certamente tua mãe já se levanta,
E vai abrindo a porta pra varanda a fim de olhar a rua,
E assim tentar aspirar ainda a imagem tua,
 Dobrando o quarteirão, num último aceno de mão.

Toma a tua condução agora, não hesite,
Vai à ginga do destino, talvez um dia, quem sabe,
Poderás no mesmo trem, regressar a tua cidade,
E despejar toda a sua saudade num beijo,
Num abraço demorado, recostado no materno peito,
Não mais ais; como vai ser doce voltar pra casa dos teus pais.


Autor
Carlos Marcos Faustino
16/09/2014- Terça feira -00h19m



Um comentário:

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.