quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Versos ao Luar


Versos ao luar

Fiz um caminho de pétalas
Pra que você pudesse passar
Veio a chuva
E logo em poças d'água
Juntei às flores minhas mágoas
Pois nâo vi voce chegar

Fiquei ali parado por anos
Joguei fora todos os planos
Foram tantos temporais
Foram tantas noites vazias
No rosto sempre a chuva fria
E no peito a dor latejante
O meu coração amante
Nunca cessou de pulsar


Hoje quando a chuva estanca
Eu percorro as avenidas
Volto sempre à mesma rua
Onde  a lembrança tua
Naquela casa antiga
Se estampa e me encanta
Quando sento na calçada
Na calada madrugada
E faço versos ao luar


Autor
Carlos Marcos Faustino
29/08/2014-Sexta Feira -00h08m


Um comentário:

  1. Tania Maria Gimenes Brochini
    Muito linda.
    08 de fevereiro de 2017 às 22:47

    Marilu Vedoveto
    Marilu Vedoveto Que bonito Carlos
    08 de fevereiro de 2017 as 22:47

    ResponderExcluir

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.