sexta-feira, 25 de julho de 2014

Meus versos


Meus versos

Não me procure em meus versos,
Neles nem sempre me encontro,
Às vezes no soprar do vento,
Às vezes num breve tempo,
É que fluem as palavras,
Ora na calada  da noite,
Ou em alta madrugada,
No despertar, na alvorada,
Às vezes um sonho é que inspira,
Ou é uma paisagem que dita,
Toda a poesia que é escrita.

Não me procure em meus versos,
Mesmo quando nas saudades,
Vou a tempos tão antigos,
Relembrar a meninice, a mocidade,
Neste lugar do  passado, agora sou personagem.

Autor
Carlos Marcos Faustino
25/07/2014- Sexta Feira – 08h38m



Um comentário:

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.