segunda-feira, 21 de julho de 2014

Marionetes

Marionetes

Estamos meio marionetes de nós mesmos,
Bati o ponto na mesa, degluti tudo, abstrato,
Como se a realidade fosse um fardo,
Onde eu  estava  colocando meus passos?
Autômato corri os olhos pelo teclado,
O celular ao lado exibia em letras garrafais o horário.

As letras confundiam-se todas, embaralhavam-se apenas,
Não me davam opções de construir palavras,
Eram monossílabas as mensagens  estampadas
Eram confusas as expressões que eu queria pros meus poemas.

Autor
Carlos marcos Faustino
19/07/2014- sábado -14h33m



Nenhum comentário:

Postar um comentário

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.