terça-feira, 29 de abril de 2014

Versos da noite

A imagem pode conter: árvore, céu, planta, casa, atividades ao ar livre, água e natureza
Versos da noite

Bebericando o ar da noite, inebriado pelas estrelas,
Deixei que a emoção me tomasse todo ao vê-las,
E assim do meu peito, abri todas as janelas, e por elas,
Saí feito pensamento no murmúrio suave do vento,
E fui tecendo versos enquanto do meu coração,
Uma suave canção aguçava-me a inspiração a contento.

O meu lençol, única testemunha deste momento de magia,
Foi quem me viu retornar na madrugada  fria,
Adentrar no quarto e ocupar novamente o meu espaço,
O dia já ensaiava sua chegada, o sol já quase mostrava a cara,
Virei-me dum lado pro outro com muita preguiça, amanhecia.


Autor
Carlos Marcos Faustino
29/04/2014- Terça Feira- 19h10m




2 comentários:

  1. Tania Maria Gimenes Brochini
    Que lindo, será que é assim que se sente as pessoas que sonham?
    30 de abril de 2017 às 21:38

    Dida Tóffoli
    Dida Tóffoli Amo estrelas.Qdo as vejo,lembro de Deus
    30 de abril de 2017 às 22:35

    ResponderExcluir
  2. Valter Hernandez
    Lindo.
    01 de maio de 2017 às 14:30

    ResponderExcluir

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.