domingo, 20 de abril de 2014

O meu amor

O meu amor

O meu amor tem um rosto,
Que fica refletido o tempo todo,
De sorriso estampado em mim,
Presente no meu começo,
No meu meio, no meu fim.

É um amor que dá gosto,
Dá gosto de sonhar,
Dá gosto de pensar,
Da até gosto de não ter,
Pois por mais fácil que possa parecer,
É muito difícil esquecer,

O meu amor é sonho, é poesia,
Está num complexo de versos,
Que busco trazer do mais profundo de tudo,
É a emoção dos meus dias
É o que me faz renascer e que me leva a ser,
A existir enquanto o ar me faz viver,
Quando partir pro  uno, feliz espero,
O dia em que também no universo,
O meu amor e eu estaremos cada vez mais perto,
A mesma energia, sem as desavenças,
Que aqui nos corrói o descompassar dos dias.

Autor
Carlos Marcos Faustino

20/04/2014- Domingo – 17h05m

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.