sábado, 5 de abril de 2014

Bendita Poesia

Nenhum texto alternativo automático disponível.

Bendita poesia

Ah! Bendita poesia que chega aos versos,
Que mesmo dispersos, aos poucos se encaixam,
Delineiam formas e saem do abstrato pro concreto,
Tal qual um sopro desnudam sentimentos, palavras,
 E depois voam tecendo uma longa caminhada.

Deve ser  um oásis  de inspirações esta morada,
Que mesmo vendo o mundo aos turbilhões,
Ainda encontra brechas  e os corações  atravessa,
E vai semeando sem pressa sentimentos de paz

Autor
Carlos Marcos Faustino

06/04/2014- Domingo – 00h41m

Um comentário:

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.