segunda-feira, 24 de março de 2014

Tributo à Gonçalo( rua)


Tributo à Gonçalo

Rua de árvores empoeiradas e  quietas,
Muros altos, fabricas, serrarias,
E entre elas  uma doce moradia,
Doce porque ali amor havia,
Na simplicidade  do olhar,
das pessoas todas que ali viviam,
um calor, um aconchego impar,

Os ônibus que nos deixavam ali nas suas paradas,
A rua nascendo à esquerda da avenida,
E ao fundo o rio cruzando a estrada,
Ainda ecoam  nos meus ouvidos os passos,
Das idas  e vindas, das partidas e chegadas,
Das manhas quando  rompendo a madrugada,
O sol junto comigo,  chegava.

Se  foram difíceis os momentos, entretanto,
Houve momentos  felizes, portanto,
Da Gonçalo pra vida, pra outras ruas  e avenidas,
Os passos nossos foram levados,
A mocidade partiu  sem avisos,
E no coração deixou   bem no canto,
Um espacinho  pra este tempo da Gonçalo,
Onde nasceram saudades, onde nasceram amigos.

Autor:
 Carlos Marcos Faustino-

12/06/2012- Quarta Feira 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.