sábado, 1 de março de 2014

Engrenagens

Engrenagens

 Engrenagens que te movem os dias,
 Pensamentos como  moinhos de vento,
Sufocam e  te afogam enquanto giram,
E teu cérebro assolam, os olhos choram,
Qual noite escura, teu mundo te encara,
A luz que procuras  se oculta.

Perdeste a coragem, deixaste a vertigem,
Matar tua vontade, tua ânsia de liberdade,
Taparam-lhe os olhos,cobriram-lhe  a face,
Podaram teus passos, calaram tua voz,
Fizeram-te morto, mais ainda é tempo, reage!

Autor
Carlos Marcos Faustino
02/03/2014-Domingo 01h43m


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.