domingo, 5 de janeiro de 2014

Calma! Muita calma tempo


Calma!  Muita calma tempo

Calma!  Muita Calma  tempo,
Deixe a brisa  trazer um leve vento,
Pra assoprar a poeira dos nossos olhos,
Pra espalhar o nosso canto pros cantos,
Calma!  Muita calma tempo.

Calma!  Muita calma  tempo,
Cale os trovões por um momento,
Não os deixe encobrir  as batidas dos nossos  corações,
É preciso que se veja  o sorriso de Deus
Num céu de estrelas.

Calma! Muita calma tempo ,
Que venham águas mansas,
Pra alegria das aves e das crianças,
Pra rolar em pequenas enxurradas,
Pra que não comprometam as casas,
Pra que não destruam esperanças.

Calma!  Muita calma  tempo,
Queimamos já os nossos ramos bentos,
Pra que a tua fúria não destrua,
Pra que a chuva caia na  medida,
Pra que leve o calor e molhe a terra com todo amor.

Autor
Carlos Marcos Faustino

05/01/2014- Domingo- 20h19m

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.