quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Minha Janela

Minha janela

Minha janela,
Eu te abria para a rua,
Pra poder olhar a lua,
Enquanto  fluíam meu sonhos,
De trazer pros olhos dela,
O amor que então sentia,
Quando surgisse na esquina,
Com seu gingado de menina,
Com seus ares de princesa.


Minha janela,
Só tu viste quantas noites,
Eu voei com meu cavalo,
Por todo o céu estrelado,
Tendo ao meu lado pirilampos,
Pra poder chegar pra ela,
Tal qual príncipe encantado,
E enlevado de desejos,
Docemente, roubar um beijo.

Minha janela,
Eu menino apaixonado,
Despertei do meu delírio,
Libertei o meu cavalo.
Não fiz mais loucas viagens,
Guardei  pra sempre a lembrança,
Deste meu amor criança.

Minha janela,
Hoje quando vejo a lua,
E  este céu estrelado,
Quando fico noite afora,
Por vezes  ensimesmado,
São meus amores de agora,
Que ficarão em minha historia,
Como ficaram os do passado.

Autor
Carlos Marcos Faustino
11/12/2013- Quarta feira – 17h45m








2 comentários:

  1. bela poesia, ela nos leva ao passado aos tempos de menino, linda....

    ResponderExcluir
  2. Aqui os comentários de alguns amigos:

    Maria Rosa Soares lindo
    11 de dezembro de 2013 às 22:36

    Elianai Lee Maestrello
    Elianai Lee Maestrello Lindo!!
    11 de dezembro de 2013 às 23:15 ·

    Charles Dos Passos
    Charles Dos Passos E olha que era para ser só uma janela... lindo...
    11 de dezembro de 2013 às 23:30 ·

    Elianai Lee Maestrello
    Elianai Lee Maestrello Essa janela na verdade era um portal, desse que a gente atravessa sem sair do lugar!! muito lindo!!!
    11 de dezembro de 2013 às 23:32

    Antonio Emilio Darmaso Eredia
    Antonio Emilio Darmaso Eredia É isso ai Marcão, valorizando o que temos de bom!
    12 de dezembro de 2013 às 07:49
    Tania Maria Gimenes Brochini
    Tania Maria Gimenes Brochini Nossos estilos são bem diferentes mas coincidência ou ñ há algum tempo atrás escrevi uma poesia intitulada Meus doze anos, apaixonado com essa mesma historia.

    ResponderExcluir

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.