sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Finados


Finados


Por que findo, o que não é terminado,
Matéria, apenas uma roupa que se usa,
 Como se fora uma calça, uma blusa,
Simplesmente deixa-se tudo, muda-se de lado.

Ausentes, seria mais apropriado,
O que a simples visão  não decifra,
Os mais sensíveis, de mediunidades  dotados,
Confirmam a eternidade da  vida.

Finados, os nossos entes ausentes,
Presentes ao menos em nossas saudades,
Despidos do corpo, matéria, livre fica o espirito,

E quantas vidas e vidas se for preciso, volta,
Vem do todo  pra um novo aprendizado,
Nova historia, apaga-se de sua memória,  o passado.


Autor
Carlos Marcos Faustino
01/11/2013-Sexta Feira – 14h39m


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.