quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Monumentos

Monumentos

Fitei teus pelos, explodindo em desejos,
Desci nos contornos de tuas  curvas,
Beijei teu ventre na maior loucura,
E adentrei por ti afora estomeado de ternura.

Senti teu gosto  e o teu suor banhando o meu rosto,
Depois que nós dois entregues em afagos e apertos,
Caímos inda abraçados sufocados por murmúrios,
Alheios ao possível medo de sermos descobertos.

E ali despidos feitos esculturais monumentos,
Eternizamos aquela parcela de amor de momentos,
Em desejos , ais, suspiros e tormentos.


Autor
Carlos Marcos Faustino

10/10/2013-Quinta feira – 00h46m

Um comentário:

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.