quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Disfarce

Disfarce

Apagar tudo da  mente, lento, lento,
Depois, deixar esvair-se com o vento,
Atento as mínimas sensações,
Dor, vazio, despir-se de sentimentos,
Parece possível.

Aparar  as arestas, tapar todas as frestas,
Pendurar sorrisos, caminhar decidido,,
Mostrar-se seguro, radiante,
Disfarçando o que esta por trás do seu semblante,

E se por acaso cruzar com um amigo, não lamentes,
Talvez ele também não deixe transparecer o que vai por dentro,
Não é nem questão de fingimento,
É simplesmente, esquecer as  mágoas, seguir em frente.


Autor
Carlos Marcos Faustino
09/10/2013-Quarta feira- 23h13m




Nenhum comentário:

Postar um comentário

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.