quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Creio



Creio

Creio, um dia, da Terra toda má energia, sugada será,
Rios trarão em sua águas a cura pros males da s  matas,
Inda que demore,  a poeira d’água que brotará das cascatas,
Serão como sementes de paz salpicadas entre  todos os animais,
Tantas bênçãos melhores ou iguais trarão as chuvas,
O paraíso aqui de volta trará flores  em abundancia, frutas.


Cada doença que aos poucos  vem  e mata,
Um  a um   os nossos afetos  aos poucos   a vida ceifa,
Raiz maldita que nascendo  aos  poucos   se espalha,
Ah! Meu Deus, manda a cura, aplaca  essa colheita.

Céus  e terras, homem, animais  e natureza,
A vida é salva,   a paz   a  alma do homem deleita.
Nunca mais, discórdia, ódio, temor    e morte,
Cancer nunca mais, afasta de nós senhor,
Esteja sempre no nosso norte  o seu amor,
Rumo certo onde nos levará  esta correnteza.


Autor
Carlos Marcos Faustino
16/10/2013-Quarta Feira- 19h57m


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.