sábado, 17 de agosto de 2013

Indefinido amor




Indefinido amor

Inda que se pudesse dizer  o quanto,
Você representa pra mim tanto,
Acho que não encontraria mesmo em versos,
Nem que procurasse por entre os mais diversos,
Especiais palavras que te definisse,
Tens o amor estampado até no jeito de olhar,
E da vida és o resumo de todas as coisas belas que existir presumo.

Autor
Carlos Marcos Faustino


17/08/2013- Sábado- 09h59m

Um comentário:

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.