sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Abstrato

Abstrato

Como um pássaro sobre os ares, você vai, voa e me estremece,
Como uma nau sobre os mares vai, me deixa e me  enlouquece,
Mesmo quando  mais rápida que um tiro através da terra segue,
Você  em qualquer momento que parte, me deixa uma saudade.

Você me deixa  uma louca vontade de ficar unido a você pra curar meu coração ferido,
Pra acalmar este amor que uma vida inteira te pediu apenas,
Pra que saísse deste mundo de sonhos, de imaginação que tu habitas,
Pra que você fosse real, concreta  e não  um abstrato projeto de ilusão,
Pra que você deixasse de viver  somente  nos versos de um poema,

Mas qual, agora sei  que quem te construiu e te deu vida foi  somente,
O meu  lado  romântico  e poético que te deu esta forma  de gente,
E hoje só te vejo em quase tudo que passa  em minha   frente,
Só te reproduzo até nas horas que passo quando o sono  docemente,
Vem   e me conduz pras realidades mais loucas existentes,
Sei que se quiser, posso acordar desse torpor, porque viver assim com você sentimento amor,
Vai me tornar pra sempre inconsciente e eu preciso acordar  urgentemente,
Preciso ate me beliscar pra crer  se realmente existo  ou se simplesmente me habito.

Autor
Carlos Marcos Faustino

17/08/2013-  Domingo- 01h20m

Um comentário:

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.