segunda-feira, 8 de julho de 2013

Estrelado

Estrelado

Apaixonado, estive olhando estrelas,
Lá do céu, deixavam-me vê-las,
Uma delas raptou-me um sentimento,
E num breve tempo, senti-me arrebatado.

A distância entre nós tornou-se tão insignificante,
Que me esqueci da minha mortal condição por instantes,
E  ascendi, real ou sonho, a verdade é que tornei-me iluminado,
E ao lado dela, fui também brilhar no céu estrelado.

E quem da Terra olhasse talvez  também ficasse inebriado,
Com a energia que fluía  daqueles dois enamorados,
Mas a noite se foi perdendo na madrugada, veio o dia,

O sol espantou da noite  toda aquela fantasia,
A estrela adormeceu, e eu despertei,  tudo acabado,
E só pra recordar optei por transformar tudo em poesia.




Autor
Carlos Marcos Faustino
08/07/2013- Segunda Feira- 23h45m


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.