sábado, 20 de abril de 2013

Tempo bom

                                           
                
                         

Tempo bom
 
Tempo bom que se foi e que não volta,
Mas que na saudade tem um novo sabor a cada momento,
Como eram felizes  os nossos antigos dezembros,
Os nossos janeiros, as nossas primaveras,
Como era delicioso o ano inteiro,
Não importa  se dia final de mês, se dia primeiro.
 
Tempo bom aquele em que a gente até no olhar se abraçava,
Em que bastava um toque, pro coração dar uma acelerada,
Em que bastava um aperto nas mãos pra sentir que a gente se amava,
Tempo bom que agora lembrado neste momento, pros olhos traz brilho,
Traz emoção e explode de certa forma em todos os nossos sentidos.
 
Tempo bom quando a gente tarde da noite voltava da escola,
Você pendurava um sorriso e no olhar deixava claramente refletido,
Aquela louca vontade  ficar comigo, não ir embora,
Mas ia e enquanto o ônibus seguia, acenava as mãos com a cabeça fora
 
Era tão bom despertar no outro dia e partir  pra constante correria,
e  encontrar você  por todo o tempo que a saudade permitia,
Era tão bom imaginar que tudo assim pra sempre seria,
Mas não foi, porque  enquanto o tempo foi passando tão depressa,
Eu vivia só de sonhos e você então não estava mais comigo s nessa
 
Autor
Carlos Marcos Faustino
19/04/2013-sexta feira-01h16m

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.