sábado, 20 de abril de 2013

Poesia

                                     
                              
             
Poesia
 
Deixemos nossos versos por conta do  vento,
Estampas de vida pra  historia que fica,
tantas impressões sussurradas, pressentidas,
através das mãos pro branco do papel escritas.
 
E que em algum tempo  todas essas emoções,
Despertem das paginas pra inundar os corações,
Pra colorir as almas, pra levar também a calmaria,
Pra adocicar com rimas  se houver amargor nos dias
 
Poesia sempre é prenuncio de energia,
Que nos toma todo o corpo e alma em sincronia,
Que nos leva na mais longa viagem em segundos,
Poesia, a chama angelical que desce ao  mundo. 
 
 
Autor
Carlos Marcos Faustino
20/04/2013- Sábado – 10h03m

Um comentário:

  1. Tania Maria Gimenes Brochini
    Muito linda. Adorei.
    Em 15 de março de 2017 às 01:10

    ResponderExcluir

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.