sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

O ser e o ter



O  ser  e o  ter
Jã não  sinto mágoa, nem dor, nem desamor,
Já não sou triste, em que a felicidade consiste?
Já não espero sorrisos,  nem  gestos, palavras,
Acostumei  simplesmente com o vazio do nada.
No hoje onde  é que  se colocam  os  valores?,
No afeto dos abraços, em interesses privados?
Onde é que podemos deixar nossos passos,
Onde não cresçam ervas daninhas e flores ?
Já não  se vêem  beija- flores e borboletas,
Os amigos  e os amores antigos desfaleceram,
Já não há mais o aconchego, só saudade,
Saudade do riso , do aperto de mão de verdade,
Do tempo em que o ser era  ser uma pessoa “ porreta”
Do tempo em que o ter era ter  caráter, hombridade.
Autor
Carlos Marcos Faustino
25/01/2013- sábado – 19h 53m


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.