sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

No transcorrer das horas



No transcorrer das horas
 
Mais um dia que me vou, sei certamente,
A vida vai escorrendo pelas mãos afora,
Estou triste demais pra sorrir felicidade,
O coração sangra no peito inutilmente,
E a saudade a qualquer hora explode,
E vai levando a vida e tudo que pode embora.
 
 E os versos ao passar no ar feito borboletas,
Parecem  sentir em mim  esta dose de tristeza,
Então  no papel desfalecem feito  folhas secas,
E  de esboço em esboço  transformam-se  em poesia,
que mesmo sem planejar minha emoção arrepia.
 
E com o passar dos  dias, no transcorrer das horas,
No coração também às vezes  brota a  alegria,
E os versos que passam  no céu  feito  andorinhas,
Refletem-se no papel, desenham nas brancas linhas,
As emoções felizes que abrandarão as tristezas de outrora. 
 
Autor
Carlos Marcos Faustino
 18/01/2013 - Sexta Feira – 20h49m

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.