sábado, 22 de dezembro de 2012

Ano Novo



Ano Novo 
 
Quero te abraçar no seu bom dia,
 na virada do ano, ser o primeiro,
  E  no compasso do meu peito
Enquanto os rojões no ar explodem,
Quero iniciar o novo ano, dizendo,  te amo.
 
Quero depois sair nas ruas entre os carros,
Entre todas as buzinas, em todas as  esquinas,
Gritar alto, riso aberto, pular de contente,
Pra que sejam germinadas   mil sementes.
 
E no branco de minhas vestes  e das tuas,
Há de resplandecer  através  das  ruas,
Toda  a paz que precisa a humanidade,
Pra que nos corações não seja efêmero,
Pra que dure  esse sentimento , felicidades.
 
E que todo dia seja   sempre  recomeço,
E que cada noite  seja perdão,esquecimento,
Que só produza efeito o que de bom for feito,
O amor  vencendo o que de resto não for, de qualquer jeito.
 
Autor
Carlos Marcos Faustino
22/12/2012 – Sábado-  15h 52m

Um comentário:

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.