sábado, 3 de novembro de 2012

Sem rumos


Sem rumos
Acho  que já vou embora
A chuva  veio, estou  tão triste,
Não por sua culpa, chuva!
Isso é desculpa, a vida segue
E eu sigo afora ,peito aberto,
Sigo a estrada sem pensar nada
Onde me leva  esta corrida?
Ao fim da vida.?
 
No meu inicio, muita alegria,
Hoje a saudade  por companhia,
Me da uma  vontade,voltar a ser filho!,
Onde estarão meu pai , minha mãe
E os velhos amigos?
 
O que me devora neste momento
É o mau jeito deste meu tempo
Em descompasso, não tem abraço,
Não  há mais nada no fim da estrada
Apenas  as  rimas  dos meus poemas
 
Autor
Carlos Marcos Faustino
Quando: nem me lembro mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.