domingo, 7 de outubro de 2012

Tributo a um ipê





Tributo a um ipê

Caem sua flores lindas, perfumadas,
E acolhem meus passos na relva molhada,
Inunda minha alma de paz, traz harmonia
E prrenche a solidão dos meus longos dias.


Não há solidão que não vá embora,
Mesmo quando a saudade insiste  e fica,
Enquanto  tua visão celestial e colorida,
Enfeita com belas flores  a minha vida


Este tapete de flores que me abraça
Enquanto sigo a estrada que vai  passando,
Quisera levar comigo pra eternidade
Pra enfeitar o lugar do meu descanso


Este tapete de flores que me abraça,
Que me alegra os passos onde sigo,
Agora em versos deixo,  agora em versos fico
Pra todos os meus amores, pra todos os meus amigos


autor
Carlos Marcos Faustino
08/07/2011- Sexta feira- 12h02m

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.