quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Velhos tempos





Velhos tempos



Passar o pontilhão, cair na avenida
Que se abre alegre, simples e bonita
E dobrar no terceiro quarteirão...
De madrugada então, era uma poesia,
Os passos na rua silenciosa e calma,
O tic-tac do coração,uma melodia.

Arfar no peito,ânsia pela chegada,
Abrir o portao, adentrar a varanda,
Os passos lá dentro , o abrir da porta,
Choros, risos e abraços, não importa,
Uma aquarela de alegrias estampada.

O cheiro forte do café tudo invadia
A vida naquele dia mais cedo, vibrava.
Ninguém mais dormia, ninguém mais queria,
As saudades todas eram despejadas,
As saudades todas eram esquecidas.
Como eram tão doces aqueles velhos tempos,
Velhos tempos quando eu voltava pra casa..


Autor
Carlos Marcos Faustino
23/02/2011 - quinta-feira - 12h16

7 comentários:

  1. Antonio Carlos Coutinho Sensacional Marcos poesia linda parabéns
    49 min
    Carlos Marcos Faustino
    Carlos Marcos Faustino obrigado meu amigo

    ResponderExcluir
  2. Rosa Paula Gomes
    Q linda poesia Carlos Marcos Faustino amigo de infância com lembranças gostosas

    ResponderExcluir
  3. Tania Maria Gimenes Brochini
    Linda Carlos, cada poesia sua é um presente pra quem lê. Mais uma vez, parabéns.

    ResponderExcluir
  4. Jader Cabral
    Estamos, agora, no nosso tempo de voltar sempre pra casa!!!
    Lindo texto


    Carlos Marcos Faustino
    Carlos Marcos Faustino obrigado meu amigo!!

    Marilu Vedoveto
    Marilu Vedoveto Lindo texto!

    Maria Lucia Lombardi Fatarelli
    Maria Lucia Lombardi Fatarelli Que saudade amigo...

    Valter Hernandez
    Valter Hernandez Belo texto.

    Tolentino Tegne Stocco
    Tolentino Tegne Stocco E meu amigo estou entrava do na rua para ia 683 já a 25 anos e na cidade 60

    ResponderExcluir
  5. Tania Maria Gimenes Brochini
    Que volta pra casa mais bonito.....

    Wanny Yamasaki
    Wanny Yamasaki Vc.é poeta?

    Glaucia B. Monteiro
    Glaucia B. Monteiro Muito lindo!!!parabéns!!!

    ResponderExcluir

  6. Tania Maria Gimenes Brochini
    Tania Maria Gimenes Brochini Que mágica em tudo isso, muito lindo e saudoso.

    ResponderExcluir

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.