domingo, 28 de outubro de 2012

Liberdade


 

                       Liberdade
 
  Aberto o coração, desperta deste peito
  E sai num vôo  eterno rumo ao  infinito,
  Liberta-me amor, e leve este meu grito
  Pois eu preciso encontrar a  paz de espírito.
 
  Não leves  pois,  contudo este meu ser inteiro,
  Deixe-me ao menos o sabor da saudade,
  Pois mesmo liberto, irei nos meus versos
  Estampar nossos  momentos de felicidade.
 
 Enfim te peço:  não me deixes totalmente,
 Guarde para sempre lá nos cantos da lembrança,
  Este nosso amor que começou quase criança.
 
E se algum dia isso tudo te provocar um riso
Ou ainda se uma lagrima te inundar a face,
Serão apenas  lembranças,  serão apenas saudades.
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.