sábado, 20 de outubro de 2012

Degraus



Degraus
 
Engatinhava e já de repente em pé fiquei
Os primeiros passos, mãos dadas, beijos, abraços,
Do primeiro  tombo, levanto e sigo a estrada
Era só de flores esta minha escalada
 
E de degrau em degrau a vida foi passando,
Cada ascensão pulsava forte o meu coração,
E na mocidade quando fui me apaixonando
`Foi  que percebi o que o meu viver era tão bom
 
Mas foi preciso esquecer aqueles amores,
Por outras estradas minha escalada me levou
Hoje  na  verdade  sou feliz como estou
 
Os meus degraus vão seguindo eu já nem sei pra onde,
Mas sei que este onde ja está nos meus arredores
Pois tantos  anos já  passados  me acenam de longe.
 

 

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LICENÇA - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

Licença Creative Commons
Todos os textos de Carlos Marcos Faustino, bem como de demais autores postados no Blog de Faustino Entreletras é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://faustinopoeta.blogspot.com.br/.